Menu

segunda, 28 de setembro de 2020

RECUPERANDO OS OBJETIVOS

Demorou… mas saiu.
Finalmente nasceu o blog de nossa Confraria, apesar de alguns atrasos durante a gravidez desenvolvida por mim e pelo Álvaro Nazareth.
Era idéia minha iniciar com a história da nossa Confraria, para deixar registrada essa descontraída convivência entre os confrades, mas, depois de refletir julguei ser mais oportuno iniciar deixando gravado o “Objetivo Mor da Confraria da Mãe Joana”, assim como idealizado pelos fundadores, e para ser justo não poderia deixar de citar a decisiva participação do Coronel Ramalho, na concretização de nossa Confraria, quando em certo diálogo (via celular na época era novidade ) a caminho do Restaurante do Ferrinho… mas isso é outra história, deixa prá lá.
OBJETIVO MOR DA CONFRARIA DA MÃE JOANA
Reunir pessoas amigas em torno de uma boa mesa para um gostoso e descontraído papo, descompromissado e relaxante após um dia de trabalho.
O local da primeira reunião foi na casa do finado confrade Rudi. Local fechado, bem discreto onde os confrades podiam conversar, brincar, ficar bem a vontade longe de olhares críticos, era ma descontração total. E olha que quando eu conversava com você o papo rendia, sabe por que caro confrade? Porque ninguém ficava desviando os olhares para a passagem de um exuberante derrière ou qualquer outra situação. Havia mais convivência entre nós.
Pode-se conversar de tudo menos de trabalho. Preferência é dada a informações relativas à vida de pessoas de nossa sociedade (o que é distinto de fofoca), nenhum alvo específico, ai vai o assunto do dia.
O “charm” de nossa Confraria é sua essência: a completa anarquia burocrática. Isso significa que não existem Normas, nem Regulamentos ou qualquer outro meio de controle. Não se impõe aos confrades nenhum tipo de obrigação. Qualquer atividade “extra-curricular” pode ser custeada através de uma vaquinha com quem quiser ou puder e pronto. Chamemos a isso de democratização de custos.
Voltemos, pois, às origens. Precisamos efetuar um rodízio de local periodicamente, procurar por lugares mais discretos onde todos se sintam bem a vontade e relaxado sem precisar expor-se a olhares alheios, que possamos realmente descontrair, realizar nossos encontros com liberdade de movimento e de expressão.
Não vai nenhuma crítica ou reclamação ao nosso confrade Pio que ao longo desses anos tem nos recepcionado maravilhosamente mas é pela necessidade democrática de renovação que proponho a escolha de um local mais condizente com nossos objetivos iniciais.
Ante o acima exposto convido aos confrades, atuantes, que retornem aos objetivos de nossa Confraria. 
Feliz 2011 para nós.
PS: Este Blog não é meu, é de todos da confraria, estarei  passando àqueles que me pediram para criá-lo a senha e password para liberar acesso a quem quiser escrever, consertar, etc.

Comentários