Menu

sexta, 17 de novembro de 2017

Rádio Poste em Colatina, minha terra? É coisa de aldeia atrasada.

– “Radio poste em Colatina é uma vergonha a quem serve isto?” – pergunta meu conterrâneo Thallis Thebaldi.

E continua, assim:

– “A quem serve Rádio Poste em Colatina? No Centro da Cidade? Como? Por Que Parar Quem?”

Em João Pessoa, Paraíba, e Salvador, Bahia, tá o maior quebra-pau por causa de rádios poste.

A quem serve este tipo de serviço? O que vocês fazem quanto a isto? A quem temem? Por que não fazem nada? Precisará um cidadão correr risco e botar a cara a tapa e ir ao ministério público e processar a prefeitura por negligência e conivência?

Será assim que toca a banda aqui em Colatina? E o maldito Radio Poste na Feira ! Aquilo é de um desserviço brutal! Não somos crianças para sermos dirigidos ou obrigados a fazer escutar e ter coisas que não queremos ou não precisamos. A coisa tá ficando feia para o lado de vocês.

Arranjaram encrenca quando não fizeram nada. Não vou parar de reclamar e vou para a imprensa para botar fogo no trem! Esperem e verão! Tenho dito (Thallis Thebaldi).

Pitaco do Oleari.

Assino embaixo do que disse o Thallis Thebaldi. Colatina, minha terra, tem veículos de comunicação à altura do seu crescimento, como a potente Rádio Difusora de Colatina., entre outros, que não conheço bem. A pergunta do Thebaldi procede. Carece de a comunidade chiar, discutir, levantaras razões de se ter uma rádio poste numa cidade quinemqui a nossa Colatina.

Comentários