Menu

quarta, 30 de setembro de 2020

Foi mais barato do que jantar no Rio ou em SP, diz chef de restaurante português, o alemão Joachim Koerper

Sugestão de leitura de Rubens Pontes, do Portal DOPC.

Joachim Koerper é sócio do restaurante onde a presidente Dilma e a comitiva do governo brasileiro jantaram no sábado passado, durante visita a Lisboa. 


Chef Joachim Koerper divulgou foto com a presidente Dilma, à direita.
28 de janeiro de 2014 | 2h 06

Rafael Moraes Moura – O Estado de S.Paulo

Por e-mail, um dos sócios do badalado restaurante Eleven, o chef alemão Joachim Koerper, falou sobre o jantar da presidente Dilma Rousseff e sua comitiva no sábado, em Lisboa. Ele diz ter dado os vinhos servidos à mesa e garante que a conta ‘foi mais barata’ do que se os clientes tivessem comido no Rio ou em São Paulo.

OESP – Como foi o contato com o governo brasileiro?
JK – O contato foi através da embaixada do Brasil. Eu fui contatado na quinta-feira.

OESP – Qual o menu servido?
JK – A presidente quis algo português. Servi um peixe típico chamado cavala, defumado. Ela comeu também uma pequenina porção de robalo e fiz questão de que ela provasse porco preto alentejano. Não comeu sobremesa, preferiu queijo português.

OESP – Antes de Dilma, quais outras autoridades estrangeiras já haviam prestigiado o Eleven?
JK – Recebi algumas autoridades como o antigo presidente Nicolas Sarkozy, o também antigo primeiro-ministro de Portugal, José Sócrates. Ao longo de minha carreira já cozinhei para príncipe Alberto de Mônaco, a princesa Caroline de Mônaco e tantas outras personalidades. Gostaria de fazer um adendo acerca do que foi divulgado de que seríamos um dos restaurantes mais caros de Lisboa. Temos menus que custam de 32 a 89.

OESP – Quanto deu a conta?
JK – Posso garantir que a conta foi mais barata do que se tivessem jantado em algum restaurante do Rio ou São Paulo. Muitas vezes o que encarece é o vinho. E o vinho foi oferta da casa.

OESP – A comitiva brasileira saiu carregando garrafas de vinhos depois do jantar…
JK – Ao final da refeição eu presenteei a presidente com duas garrafas que têm minha marca, o Red por Joachim Koerper.

Pitaco do jornalista Rubens Pontes, que sugeriu a leitura da matéria do Estadão.

O chef Joaquim Koerper informa na entrevista que o menu do restaurante Eleven tem pratos de 32 a 89 euros, moeda também usada em Portugal, como membro da União Europeía.
Logo, não é de assustar ninguém. Em São Paulo, no Rio de Janeiro e, pasmem, em Vitória, existem restaurantes onde você come também dentro dessa faixa de preços.

Portanto, nada demais o Presidente da República – qualquer que seja ele – comer num restaurante assim.
Outro dia, fomos apresentar um restaurante de Vitória a um casal amigo recém mudado para Vitória, bebemos um vinho de cerca de 20 euros (apenas para comparar com os preços citados na matéria), cerca de R$ 68,00 reais. Os pedidos para os dois casais com duas sobremesas apenas, água e taxa de serviço, nos sairam por cerca de R$ 450,00.

Os pratos solicitados estão no cardápio de 30 euros a 40 euros..

Portanto, nada demais, não se entrando no mérito – ou demérito? – da agenda não revelada previamente, o que é outra história.

Como estamos para ir a Portugal no segundo semestre de 2014, vamos ao badalado Eleven para conferir o cardápio, preços, e preços de vinhos. É claro que se você pedir vinhos de 100 euros, a conta vai pro espaço. Do contrário, não dá pra quebrar ninguém (Rubens Pontes).


Comentários