Menu

tera, 12 de dezembro de 2017

Rubens Pontes: Tarzan confirma Darwin e a evocação do Velho Testamento

Ou: de como Tarzan confirmando Darwin gera perplexidades na evocação do livro do Gênesis, do Velho Testamento.
Lucy, a “Eva, mãe de todos nós”.

Nota do Editor Chefão:

Nosso colega Rubens Pontes vem estudando o tema há tempos. Voraz leitor de tudo, Pontes lê a Bíblia com regularidade há muitos anos.

Suas ideias expostas no texto a seguir foram escritas a partir de nossa sugestão para que aproveitasse o gancho do texto “copigarfado” do Professor Jorge Nascimento, intituluado: “Somos todos macacos. Mas quem somos nós?”

O texto de Rubens Pontes

Em 1972 Richard Leakey encontrou no Quênia o esqueleto de uma mulher que teria vivido há 5 milhões de anos.

Lucy ( foto), como foi chamada, foi considerada pelos antropólogos o primeiro ancestral do ser humano,
o australopitheus afarensis.

Allan Wilson, da Universidade da California, considerou Lucy como “Eva, mãe de todos nós”.

O esqueleto foi apontado como o elo entre o macaco e a primeira criatura que perdeu o rabo e desceu das árvores para andar no chão, o homem de Neandertal.

Lucy, a Eva de Allan Wilson, era mais macaca do que mulher. Como na época em que viveu não havia inseminação artificial nem machos humanos disponíveis, a conclusão possível é que os seus primeiros filhos foram gerados ainda por… macacos.

O escritor Edgard Rice Burroughs confirma essa ideia quando atribuiu à macaca Kala a maternidade de Tarzan (dizem que a posterior identificação de Tarzan como Lorde Greystoke foi uma exigência dos radicais anglicanos que repudiavam a Teoria da Evolução de Darwin).

Se Lucy, a Eva mãe de todos nós, era uma macaca em fase de transição, concluem alguns que não deste Portal, Adão só poderia ter sido uma espécie de Tarzan, o filho de Kala, a mãe macaca.

Com Eva, criada através de uma costela, gerou Abel e Caim e aí, sim, segundo Charles Darwin, através dos tempos, mesmo com o mistério de não haverem sido citadas outras mulheres, a família se alongou até a humanidade como hoje é reconhecida.

Ressalto que este Portal e os que dele são responsáveis concordam com Roberto Shapiro, professor de Química da Universidade de Nova York.

Shapiro escreveu ser a probabilidade de uma molécula de RNA auto replicadora se formar a partir de uma união aleatória de elementos químicos básicos absolutamente improvável, ainda assim e apesar disso, gera perplexidade a leitura do livro do Gênesis, no Velho Testamento, livro dos profetas e não dos apóstolos, que afirma textualmente ter Deus criado o homem à sua imagem e semelhança.

Como, porém, o homem é proverbialmente presunçoso, a contra-partida é que foi o homem quem criou Deus à sua imagem e semelhança, e não como se lê no Gênesis.

Não fosse essa a convicção da turma aqui da casa e a conclusão herética pelo que foi dito é que o Deus Pan Ergon seria um… macaco.

E que Ele perdoe os que assim possam pensar (Rubens Pontes).

Comentários