Menu

quinta, 23 de novembro de 2017

Poesia todo dia – Alex Krüger: Sedento

Sedento

O pingo que escorre
De meu olhar seco
Desnuda minha alma
Descarna meu lado
Árduo e sombrio

O tato do osso
Do passo
Relevo e repasso
Em segundos instantes
O compasso

A correnteza fria
Que se alastra em minhas veias
Circula vagarosamente a destino
De um coração
Sedento e quente.


Alex Krüger é músico, compositor. Bluseiro. Ele conferiu outros poetas aqui no Portal DOPC. E mandou uma, que aí está (OO).

Comentários