Menu

tera, 21 de novembro de 2017

Poesia todo dia – Hudson Ribeiro: Vivão e Vivendo

Hudson Ribeiro



VIVÃO E VIVENDO

Diógenes contemporâneo
Desacata os grandes
E exige soberano
Tanto o sol como a chuva
Tanto a tâmara como a uva
E sempre se pergunta
Se Adão tinha umbigo
E se Eva mestruava
Como o estabelecido.
Diógenes contemporâneo
Procura um ser humano
Nos interstícios do sistema
Ainda vivão vivendo vivo
Lutando por um osso maior
Sem haver se convencido
De esquecer do irmão
Após haver sobrevivido
À corrida de ratos

E seus rituais sinistros.
Diógenes contemporâneo
Traz arco-íris nos olhos
E sementes na cabeça
Para que ninguém se esqueça
De qual estirpe que somos.
A vela sempre acesa
Brilha reluzente sobre a mesa
Onde é servida a grande refeição
Além do circo e do pão
Outras vidas se consumam
Feito o raio e o seu clarão
Iluminando a noite soturna.
(Hudson Ribeiro)


Hudson Ribeiro compartilhou a própria publicação.
28 de dezembro às 06:12
Foto de Hudson Ribeiro.
Hudson Ribeiro
28 de dezembro às 06:05 · Vitória
PALAVRAS
A palavra diz
O que os sentidos captam
E os sentidos captam
O que a palavra diz
Entre a linguagem e o pensamento
Nuvens pesadas se formam
E trazem variados tormentos
Ao não serem pronunciadas.

A palavra diz
E assim se contradiz
Em sua capacidade de nomear
O porquê das coisas
A razão dos fatos
O ser das pessoas
E tudo o que ressoa
Como o nada a pulsar.

A palavra diz certeira
Quando bendita pronunciada
Não da forma costumeira
Consegue alcançar
O que o silêncio engendra
O que o tempo alimenta
O que o vento acalenta
No fluxo incessante e milenar.

(Hudson Ribeiro)

Comentários