Menu

sbado, 26 de setembro de 2020

Valerio Fabris – Precisamos trazer ao Brasil o valor que muitas cidades dão aos espaços públicos: Haroldo Pinheiro

“Copigarfado” do                                Foto de Valerio Fabris
jornalista Valerio Fabris

“Temos no Brasil os piores exemplos mundiais de calçadas, de espaços para circulação”.

HAROLDO PINHEIRO, 
presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR) 
  
– “O que dá sustentação ao discurso de acessibilidade são as calçadas, hoje tão hostis às pessoas com dificuldade de locomoção, seja por idade, por acidente, por causas natais ou gravidez”.

– “É hora de exigirmos calçadas bem pensadas, desenhadas, construídas e conservadas, com pavimentação antiderrapante, sem que os carrinhos de bebês, os carros de serviços e as cadeiras de roda derrapem, deslizem ou trepidem”.

– “Precisamos trazer ao Brasil o valor que se dá aos espaços públicos em muitas cidades, como Paris, Nova York, Buenos Aires ou Montevidéu”.

(Das internações realizadas, em 2013, no Instituto de Traumatologia e Ortopedia do Hospital das Clínicas de São Paulo, 20% foram motivadas por quedas nas calçadas da cidade).

Pitaco do Oleari:

Durante vários anos mantive uma sistemática campanha em colunas de jornais, em meus programas de rádio e de televisão, que gritava:

– Vitória, cidade sem calçadas e sem vez para o pedestre”.


Comentários