Menu

tera, 21 de novembro de 2017

Poesia todo dia – Andra Valladares: Matizes




Andra Valladares



Um poema que gosto de relembrar num dia cinzento como hoje.


Esse foi um dos poemas que declamei no sarau do projeto “Encontros”, realizado na última quarta-feira no Shopping Jardins, Jardim da Penha, Vitória/ES.







Pitaco do Oleari 

Alterei arbitrariamente – todo Editor é arbitrário, isto é, tem que arbitrar, decidir coisas, determinar – fracionar a formatação original da poeta.


O original mimbananô ao chegar aqui. Não dava de jeito nenhum. A não ser com um corpo de letra quase ilegível. 

Por respeito à sua proposta – sua, dela – e ao autor do quadro – afinal, é um Alvaro Conde de 1949 – decidi fracionar para valorizar os dois.

É melhor decidir, mesmo que errado, do que ficar no nhenhenhem do seilanunsei e do meio termo (Oswaldo Oleari).





Comentários