Menu

domingo, 20 de setembro de 2020

Rubens Pontes: Além de sábado, é outono – Poesia todo dia, Canção de Outono, Alphonsus Guimarães




– “Coroado Comendador
Além de sábado, é outono. Lembrar outono é lembrar Paul Verlaine. Lembrar Paul Verlaine é lembrar seus versos em Art Poetique e sua inspiração: “De la musique avant toute chose”.

Alphonsus de Guimarães, poeta ouro-pretano, traduziu esplendidamente
“Canção de Outono”, onde a música está, como se lê, à frente de todas as coisas:

OS SOLUÇOS GRAVES
DOS VIOLINOS SUAVES
DO OUTONO
FEREM MINH’ALMA
NUM LANGOR DE CALMA
E SONO.

SUFOCADO, EM ÂNSIA,
AI! QUANTO À DISTANCIA
SOA A HORA
MEU PEITO MAGOADO
RELEMBRA O PASSADO
E CHORA.

DAQUI, DALI, PELO
VENTO EM ATROPELO
SEGUIDO
VOU DE PORTA EM PORTA
COMO A FOLHA MORTA
BATIDA.

Também para Tião Martins, leitor de Verlaine no original, no frio e no vento do outono francês” (Rubens Pontes).





rubens pontes
é jornalista


Pitado do Oleari

Rubens também lê Paul Verlaine no original – e traduz também. Mas ele não gosta que mencionem esse detalhe. Cometo uma indiscrição. que esconde a modéstia do meu tutor intelecquitual (OO).

Comentários