Menu

quinta, 20 de setembro de 2018

Oswaldo Oleari: Os prejuízos que a Vivo me dá

Um perrengue telefone fixo da Vivo que mantenho há um tempim é um horror. Só descobri bastante tempo depois de ter assinado. Um tanto de gente me dizia: – poxa, liguei praquele seu telefone fixo, ele nunca atende, diz que não existe e outras alegações…Com isso, perdendo contatos, um trabalhim aqui, outro acolá, um anuncim aqui, outro alí…

Pois é: o maldito fixo da Vivo, aqui no pedaço, sempre dando semana inteira a informação:

– NENHUMA REDE ENCONTRADA.

Ora, cacete, nenhuma rede encontrada? E aí? eu, o idiota brasilerim da silva idiota, liga, reclama, dão as mais esfarrapadas desculpas possíveis e o telefone continua mudo e surdo:

– NENHUMA REDE ENCONTRADA.

Ahhh, acho que vou deixar de ser babaca – ou panaca – ou idiota, e vou partir pra cima da Vivo, uma companhia quinumtem o menor respeito pelo usuário.

Aí, me disseram num desses grupos pelaí, que tem gente que sabituuuudoooooo:

Denuncia na Anatel.

Entonces, fui bater nas portas infernéticas da Anatel. E sabuquequi a Anatel respondeu?

Respondeu porra nenhuma. Nunca tive um retorno. Enquanto isso daí, as grandes quadrilhas que comandan os podres poderes, nem aí, tudo mundo todo dia, toda hora, aparecendo com zilhões de reais perdidos pelaí, na secular Lavanderia Suiça, nos paraíssos fiscais, em contas ofishori e nos Panamá Papers.

Será que vale a pena recorrer ao Procon? Ou será que vale a pena tentar um lero com alguém do Ministério Público? Em alguns lugares, é um organismo que vem dando conta do recado e partindo pra cima. Vamuvê (Oswaldo Oleari).

Comentários