Menu

quarta, 23 de outubro de 2019

Rubens Pontes, meu poema de sábado – Irene no Céu, Manuel Bandeira – Poesia todo dia

Meu poema de sábado


– “OO

Maio se vai e o vinho continua aguardando e resfriando, sem precisar de geladeira, no clima ameno de Manguinhos…

Para me despedir (bem) deste último sábado de maio, releio um dos poetas do meu coração, que divido com nossos leitores”.





Irene no céu

Manuel Bandeira


Irene preta
Irene boa
Irene sempre de bom humor.

Imagino Irene entrando no céu:
– Licença, meu branco!
E São Pedro bonachão:
– Entre, Irene. Você não precisa pedir licença






Rubens Pontes 
é jornalista






Pitaco do Oleari:

Em época de ressurreição de mesóclise, quanto ao vinho, bebê-lo-emos neste final-começo de semana. 
Mas, meu caro, mesóclise, mesóclise, negócios à parte (OO).

Comentários