Menu

quinta, 23 de novembro de 2017

Exposição Cores da primavera continua no Centro Médico Shopping Vitória até 24 de fevereiro


O Grupo Arte segue apresentando a mostra coletiva “Cores da primavera” no Centro Médico Shopping Vitória. A exposição faz parte do “Projeto Cultural – Artistas Capixabas Centro Médico Shopping Vitória”, que tem o objetivo de apoiar artistas capixabas e democratizar a arte.

“Cores da Primavera” reúne 12 artistas sob a coordenação da artista plástica Nona Rostagno, que expõem 53 obras em aquarela. 

Os participantes são: Adriana Dadalto, Cacilda Zouain, Maria Eugenia Mesquita, Bolivar Chagas, Maria Magdalena Frechiani, Luciene Campagnaro, Wagner Mavigno, Marcela Monteiro, Juli Mavigno, Janaina Chen, Stefany Campagnaro Espósito, Walewska Sant´Anna Mori e a própria Nona Rostagno.

Aquarelista, crítica de arte e professora de aquarela há 26 anos, Nona Rostagno criou o Grupo Arte em 2000 para juntar alunos apaixonados pela técnica. 

Assim, o Grupo reúne os mais variados participantes, como as professores de arte Adriana Dadalto (tela à esquerda) e Cacilda Zuain, que fazem da aquarela seu meio de expressão. 

Enquanto Cacilda busca o movimento intenso das forças da natureza, as luzes e as sombras, Adriana, trabalha a expressão das cores e os contrastes.

A delicadeza, a persistência e o equilíbrio estão presentes nos trabalhos de Luciene Campagnaro (à direita).


A oncologista Maria Magdalena Frechiani com breves pinceladas desmancha a cor e cria efeitos quase abstratos em suas obras (à esquerda). 

A administradora Maria Eugenia Mesquita, assim como os românticos, adora a natureza e produz muitas árvores e paisagens. O aposentado Bolivar Chagas usa o homem como personagem e muitas vezes faz releituras de grandes mestres (à direita. 

A advogada Stefany Campagnaro Espósito, faz do papel seu palco, onde usa muita água, em grandes pinceladas que se fundem em manchas coloridas. Usa os livros como a batuta de um maestro (à esquerda).

O técnico em vtelecomunicações Wagner Mavigno adora barcos e faróis (à direita)

Conhecida como arte inglesa, a aquarela foi muito utilizada pelos paisagistas românticos William Blake, John Constable e William Turner, que influenciaram o mundo ocidental e artístico com suas obras mostrando a imensidão da natureza: as nuvens cinzentas, tempestades, florestas com chuva ou vento, penhascos debruçados sobre o mar.

A aquarela é uma técnica que acontece no papel, com pigmentos intensos, transparentes ou opacos e muita água. O volume de água vai provocar manchas, luzes e escorridos. Este é o grande desafio, domar a água, tirar proveito de seu fluxo, conduzi-la para lugares previstos ou deixá-la livremente solta.

– “O resultado muitas vezes é surpreendente: ela cria efeitos belíssimos. A impressão é que a água faz seu caminho e ao secar, a pintura está pronta. Nada fácil lidar com a água. Muitas vezes ela nos engana e não se pode voltar, o que foi pintado, fica. Limpar, nem sempre é possível”, explica Nona, apaixonada pela técnica (à direita).

SERVIÇO
Exposição “Cores da primavera”.
Local: Centro Médico Shopping Vitória – Shopping Vitória – Terceiro Piso – Galeria Expansão. (27) 3182- 1000. 
Período da mostra: até 24 de fevereiro de 2017. 
Horário: do Centro Médico Shopping Vitória: Segunda a sexta-feira – das 10 às 22h e sábados, das 7 às 13h. Entrada gratuita.

Com Marilia Marques

Comentários