Menu

tera, 29 de setembro de 2020

Alvaro Nazareth / Movimento – Destruir-se e a todos. A grande obsessão de Gilmar




Até quinta-feira, 24/8/17, Gilmar Mendes plantou muitos ventos. Porém, de lá para cá, já colheu um bocado de tempestades. E continuará colhendo daqui para frente.

Até porque, enquanto ainda plantava ventos, pesadas tempestades lhe desabavam sobre a cabeça sem que ele, embriagado pelas luzes da ribalta, percebesse.

Depois de se proclamar o cachorro que abana o rabo – no original é o cachorro que balança o rabo – escla