Menu

domingo, 20 de setembro de 2020

Conheça os riscos de compartilhar o seu wi-fi

Além da redução da velocidade da internet, o usuário também pode ser responsabilizado por crimes eletrônicos praticado por terceiros

O hábito aparentemente amistoso de permitir o uso do wi-fi de casa ou da empresa para visitas pode se tornar uma grande “dor de cabeça” para o responsável pela conta. 

Isso porque o gesto de solidariedade, que também acontece entre vizinhos para reduzir custos, além de comprometer a qualidade do serviço, também pode infringir as regras previstas no Marco Civil da internet, em vigor desde 2014, que estabelece os direitos e deveres do usuário, além de suas penalidades.

O alerta é do diretor Técnico da Loga Internet, Pedro Angones (foto). 

Ele esclarece que, caso seja cometido algum crime virtual, como pedofilia, ataques hackers ou venda de produtos ilícitos, o proprietário da estrutura de wi-fi utilizada deve ser capaz de, por meio do registro do Protocolo de Internet (IP) dos usuários, comprovar o autor do crime. 

– “Se ele não dispor de um sistema com essa funcionalidade, será responsabilizado criminalmente”, explica.

Segundo Pedro, outro problema do compartilhamento da senha de wi-fi está na vulnerabilidade dos dados dos dispositivos ligados à rede.

–  “Tudo que está no seu computador, celular ou tablet, caso esteja desprotegido, pode ser acessado por hackers”, alerta.

Além da responsabilidade civil, usar o serviço com várias outras pessoas, pode comprometer a velocidade de entrega da internet. Isso porque quanto mais dispositivos conectados, menor a velocidade disponível em cada um. “Em uma residência ou empresa, é preciso levar em conta quantos usuários a velocidade contratada será capaz de atender satisfatoriamente, levando em conta o tipo de transmissão de dados demandada e o elevado volume de equipamentos atualmente que precisam de internet para funcionar”, sugere.

Com informações de Andréa Moreira 

Comentários