Menu

tera, 16 de julho de 2019

Produtores de café arábica se reúnem em Ibitirama/Es em dia de campo com Incaper

Dia de Campo em Café Arábica “Qualidade e Produtividade” foi realizado em Ibitirama/ES.

“Qualidade com produtividade” no Café Arábica, é o que desejam muitos cafeicultores capixabas.

Cerca de 90 produtores participaram do dia de campo, promovido pelo Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) em Ibitirama/ES.

– “Apesar da cafeicultura estar em ascensão, tanto a produtividade quanto a qualidade ainda deixam a desejar algumas vezes. Encontros como este, além de proporcionar intercâmbios com municípios tradicionalmente produtores de café arábica, como é o caso de Iúna, Irupi e Brejetuba, mostram claramente as diversas tecnologias já disponíveis e em franca utilização, capazes de elevar a produtividade das lavouras e proporcionar a produção de cafés de qualidade superior, com base no tripé da sustentabilidade. Isso agrega valor ao produto comercializado e proporciona a permanência, de forma digna, do agricultor e sua família no meio rural”, avaliou Aristodemos de Paiva Hassem, extensionista do Incaper em Ibitirama.

O dia de campo envolveu servidores do Incaper de diversos municípios do ES. O extensionista Matheus Fonseca de Souza, do Incaper de Iúna, falou a respeito da implantação das lavouras de café arábica. As tecnologias para a produção de cafés especiais foi o tema abordado na estação conduzida pelo extensionista Fabiano Tristão, do Incaper de Brejetuba. A poda e o manejo das lavouras de café arábica foram assuntos apresentados pelo pesquisador Abraão Carlos Verdin Filho, da Fazenda Experimental de Marilândia.

O café arábica é a principal atividade geradora de emprego e renda de Ibitirama. Atualmente, o município possui 8 mil hectares em produção, e cerca de 500 hectares de lavouras em formação. A produtividade média no município é de 150 mil sacas de café por ano.

Café Sustentável

O Dia de Campo em Café Arábica “Qualidade e Produtividade” realizado em Ibitirama faz parte das ações em prol da cafeicultura sustentável no Espírito Santo, visando à implantação do Currículo de Sustentabilidade do Café (CSC).

O CSC consiste em um conjunto de normas e pontos comuns para produzir café com qualidade e sustentabilidade no Brasil e no mundo. Trata-se de uma das ações do Programa Café Sustentável, coordenado pelo extensionista do Incaper Lucio Herzog De Muner:

– “O nosso maior objetivo é implementar as ações de sustentabilidade da cafeicultura capixaba em 350 propriedades rurais de arábica e conilon que serão referências nos municípios”.

Com Juliana Esteves

Comentários