Menu

segunda, 22 de janeiro de 2018

Moda Muda: Elian Ramile Guimarães / “Eu não tenho nada para usar”!

Vamos aproveitar o fim de ano e dar aquela revisada em seu guarda roupa? Por que você deve se desapegar de roupas que não usa mais?

É muito comum em minhas avaliações de guarda-roupa verificar uma quantidade enorme de peças fazendo volume sem que sejam usadas.

Qual o principal motivo para esse apego? As respostas variam desde – era feliz nesse terninho até – um dia posso precisar…

Normalmente são peças que não cabem mais, estão datadas de forma negativa (cafonas mesmo) ou até com nível de desgaste que só ficam bem quando usadas em casa para fazer uma faxina básica…

Vamos lá… roupas que não se usam mais devem, (excluindo se você é figurinista e precisa de acervo, como eu…), sair do seu armário.

Quando se tem peças demais acumuladas não conseguimos ver direito o que temos de melhor para usar. Provoca muita dificuldade na visualização das roupas guardadas e atrapalha na composição dos looks.

Uma boa peça precisa ter várias utilidades. Por exemplo, se você tem uma calça estampada que não consegue combinar com nada e nunca se sente confortável dentro dela, você tem duas opções: ou comprar peças que harmonizem com a peça ou se desfazer dela.

Assim como aqueles vestidos estampados que você comprou na promoção e a modelagem não te ajuda nem um pouco. Elimine esses pesos em sua vida! Sim, porque acaba gerando stress também!

Você olha para seu armário e diz aquela frase super conhecida:

– “Eu não tenho nada para usar”!

Minha experiência diz que sempre temos! O que não conseguimos é olhar para elas porque estão escondidas.

Outro tipo de peça que não merece ser mantida no armário é aquela que te traz lembranças ruins, de fases em que você não se sentia feliz ou de uma situação traumática enquanto estava usando a tal. Isso porque nos vestimos motivados por sentimentos.

Temos memórias que são ativadas e usar a peça associando ao sofrimento não te deixará confortável. É um pedaço de tecido, mas está carregado de símbolos.

Tudo isso para dizer que o fim do ano está chegando. Vários bazares beneficentes espalhados pela cidade, você pode juntar os amigos e promover trocas de roupas e resignificá-las ou mesmo vender para os colegas de trabalho…muitas formas de reciclagem de peças e principalmente, de sentimentos.

Vai levar embora pesos não apenas de panos, mas de cargas que você não precisa mais carregar.

#qualsentimentoqueteveste? Feliz novos ares!

 

Elian Ramile Guimarães é

Consultora de Imagem

55 27 981229444

https://www.facebook.com/pages/Elian-Ramile-Consultoria-De-Imagem/197837903610847

 

 

Comentários