Menu

segunda, 22 de janeiro de 2018

Saíra apunhalada, espécie em extinção / Sugestão de leitura de Bruno Torres Paraiso + Caminhada em Sta. Teresa

 (foto: Gustavo Magnago)

 

Matéria “copigarfada” do blogui “Flora e Fauna em Extinção”.  Disse o prezado colaborador Bruno Torres Paraiso:

– Estou nessa campanha do Don Oleari e da Dinah Lopes – da página “Vale do Empoçado” – para salvar a saíra-apunhalada. Ela merece”.

Espécie existe somente no Espírito Santo e corre risco de extinção – daí a importância de criar uma área de proteção do seu habitat.

Nome científico: Nemosia rourei.
Nome popular: Saíra-apunhalada.
Locais onde é encontrado: nas montanhas do Espírito Santo
Habitat: mata atlântica
Motivo da busca: Animal ameaçado de extinção

Em 1870, um explorador francês, caminhando pelo interior do estado do Espírito Santo, capturou, pela primeira vez, uma ave nunca antes encontrada. O pássaro ganhou o nome científico de Nemosia rourei – uma homenagem ao explorador, Jean Roure – e é conhecido como saíra-apunhalada. Infelizmente, hoje, o animal corre risco de desaparecer do planeta: com a destruição de seu habitat, um pequeno trecho da mata atlântica, restam apenas 50 representantes da espécie.

Saíra-apunhalada (Nemosia rourei): o nome popular, dramático, faz referência à mancha vermelha que o pássaro possui do bico até o peito, e que lembra sangue escorrendo de um ferimento.

A saíra-apunhalada vive nas montanhas do Espírito Santo, perto da divisa com Minas Gerais. Esta é a única região do planeta em que ela é encontrada! “O fato de a saíra ser uma espécie de habitat restrito sem dúvida contribuiu para que se tornasse naturalmente mais vulnerável às alterações do ambiente”, conta o biólogo Edson Ribeiro Luiz, da Associação de Conservação das Aves do Brasil (Save Brasil). “Mas a destruição da mata atlântica, alterando quase 90% do bioma, foi o grande fator para que restassem tão poucas aves”.

Para preservar a espécie, a Save Brasil, junto com o Governo do Estado do Espírito Santo, está criando uma área de proteção ambiental especial. “Não sabemos se os poucos indivíduos restantes conseguirão tirar a espécie da ameaça de extinção. É uma corrida contra o tempo”, diz o especialista. Além da saíra-apunhalada, outros bichos, como anfíbios e mamíferos, vão se beneficiar da conservação daquele ambiente.

A espécie se alimenta de insetos, vive em pequenos grupos e só habita florestas bem cuidadas.

Edson explicou à CHC que é muito importante que as pessoas – visitantes ou moradores da região – se envolvam com a proteção da saíra. “Ela é um patrimônio exclusivo dos capixabas. Isso é uma honra, mas também uma grande responsabilidade: é preciso fazer algo para protegê-la”, destaca. A natureza pode contar com a sua ajuda?

Ramon Ventura
Everton Lopes
Revista CHC.


https://faunafloraextincao.blogspot.com.br/2017/04/saira-apunhalada.html?spref=fb

 

O prezado Robson José Côgo, depois da primeira matéria pela salvação da Saíra Apunhalada no Portal Don Oleari, enviou um linki convidando:
– Defesa da Mata Atlântica incluindo a Saíra https://www.facebook.com/RobsonCogo/posts/925769784265299
Caminhada Ecológica em Santa Teresa/ES.
Início na Cachoeira São Lourenço, chegada no Setor Lago da Pousada Sítio Canaã.
Dia 28 de janeiro de 2018.

Comentários