Menu

tera, 11 de dezembro de 2018

Evandro Enoshita da Motor Show: Conheça o 38/03, o VW Fusca mais antigo do mundo

 Dia Mundial do Fusca

Um dos exemplares de pré-série do besouro alemão, o KdF-Wagen 38/03, sobreviveu à Segunda Guerra e hoje é peça de museu,

O 38/03 ainda sem os para-choques cromados, recebidos na última restauração

Texto: Evandro Enoshita

22/06/2018813O

No dia 22 de junho de 1934, o engenheiro Ferdinand Porsche assinou um contrato com o governo alemão para o desenvolvimento do veículo que iria se tornar do VW Fusca, então conhecido como KdF-Wagen.

Atualmente, o marco histórico é comemorado pelos fãs do besouro como o Dia Mundial do Fusca. Conheça a seguir a história do KdF-Wagen 38/03, terceiro protótipo feito em 1938 e o mais antigo exemplar sobrevivente do popular carro da Volkswagen.

Em 1938, como parte do processo de preparação para a produção do KdF-Wagen, uma pré-serie de 33 unidades do modelo foi montada, ainda com carrocerias manufaturadas pela empresa alemã Reutter (que anos depois daria origem à fabricante de bancos Recaro). Algumas dessas unidades foram empregadas em testes e outras foram usadas por oficiais do Partido Nazista. Desses 33 carros produzidos na pré-serie, sobraram apenas três.

O exemplar de chassi 38/03 foi utilizado em avaliações dentro da fábrica de Fallersleben (atual Wolfsburg), mas mesmo assim não teve uma vida mais fácil do que a dos outros exemplares, muitos deles destruídos durante a Segunda Guerra Mundial.

Teve um kit de gasogênio instalado no lugar do porta-malas dianteiro e várias peças foram substituídas por partes do Kübelwagen, o utilitário militar desenvolvido no chassi do KdF-Wagen.

Com o fim da guerra se aproximando, o 38/03 foi desmontado pela fábrica e teve as suas peças espalhadas em várias partes de Berlim. Após o fim do conflito, o carro foi remontado e perdeu o kit de gasogênio. Virou um Fusca comum e caiu no mercado de usados.

Até que em 1952 a Volkswagen localizou e recomprou o protótipo, que atualmente é guardado no acervo de carros históricos da marca na Alemanha. Segundo o fabricante, até 1952, quando se transformou em peça de museu e deixou de circular regularmente, o 38/03 rodou cerca de 500.000 km e passou por duas trocas de motores.Os outros sobreviventes

Além do 38/03, os outros dois exemplares sobreviventes do modelo são o de chassi 38/06 (levado para o Leste Europeu após a Segunda Guerra e localizado apenas nos anos 1990) e o 38/31, um conversível presenteado a Adolf Hitler, confiscado por um militar americano, e recomprado pela VW em 1956.

Fonte:

https://motorshow.com.br/conheca-o-38-03-vw-fusca-mais-antigo-do-mundo/

Comentários