Menu

sexta, 16 de novembro de 2018

13ª Mostra Produção Independente exibe o olhar de mulheres, negros e grupos por detrás das câmeras 

 

O encontro anual promovido pela ABD Capixaba conta com uma programação de três mostras, lançamentos, homenagem, debates e fórum de discussão sobre política cultural no estado.

A programação de filmes, seguidos de debates com realizadores, sempre às 19 horas no Cine Jardins, Jardim da Penha, Vitória/ES.

Em 2018, a Mostra Produção Independente cumpre a importante função de reunir a recente produção de filmes fruto das ações afirmativas e da organização de grupos menos privilegiados da sociedade em busca da diversidade de olhares no cinema brasileiro. Nesta edição, além da exibição dos filmes em competição, o evento irá contar com uma Mostra Paralela de filmes convidados; a Pós-Mostra Novos Rumos; debates com realizadores; homenagem à atriz capixaba Suely Bispo; a 4ª reunião do Fórum do Audiovisual Capixaba; o lançamento da Revista-Catálogo Milímetros nº 8 e do DVD-Coletânea com os filmes selecionados para a Mostra Competitiva.

Mostra Competitiva Capixaba de Curtas

Na Mostra Competitiva, um panorama de 25 curtas-metragens de realizadores do Espírito Santo. São obras de diversos gêneros (ficção, animação, documentário, videoarte e videoclipe) que concorrerão em categorias definidas pela Comissão do Júri da Mostra. Os realizadores selecionados, mediante autorização, também poderão ter seus filmes no DVD Coletânea da Mostra.

Este ano foram inscritas cerca de 70 produções e a escolha dos filmes foi feita por uma Comissão de Seleção formada pela diretora Carol Covre; pela artista plástica, professora universitária e diretora de arte Rosana Paste; e pelo jornalista e pesquisador de cinema Adriano Monteiro.

Mostra Paralela

Em sintonia com a temática desta edição, a Mostra Paralela exibirá, fora de competição, três curtas-metragens capixabas recentemente produzidos e que tematizam a crítica social e o protagonismo das mulheres negras e das comunidades quilombolas. Essas produções serão exibidas no último dia da 13ª Mostra Produção Independente.

Pós-Mostra

Luiz, Paixão pelo jazz – Na foto, Marien Calixte, Art Blakey, Rogerio Coimbra e Luiz Paixão.

 

Também integra o evento a inédita Pós-Mostra Novos Rumos, uma faixa bônus da programação dos dias 6 e 7 de julho, no Cine Metrópolis/Ufes, Goiabeiras.

 

A Mostra apresenta filmes de vários estados do Brasil que abordam novos olhares e estéticas do cinema brasileiro contemporâneo propostos por realizadores negros, mulheres e LGBTQ+. Toda as sessões da programação têm entrada franca!

Uma realização da ABD Capixaba, a 13ª Mostra Produção Independente – Novos Rumos tem o patrocínio do Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes) e conta com o apoio da Universidade Federal do Espírito Santo, por meio de sua Secretaria de Cultura, da Iatec, da Link Digital, da Livres Filmes, da Comunicação Impressa  e da TV Gazeta..

PROGRAMAÇÃ0

Data: 2 a 5 de julho (segunda a quinta-feira)

Horário: 19 horas

Local: Cine Jardins – Shopping Jardins, R. Carlos Eduardo Monteiro de Lemos – Jardim da Penha, Vitória

2/7 (segunda-feira):

19h: Abertura com Lançamento da Revista Milímetros 2018

20h: Mostra Competitiva

Debate com realizadores

3/7 (terça-feira):

19h: Mostra Competitiva Capixaba de Curtas

21h: Debate com realizadores

04/07 (quarta-feira):

14h: 4ª Fórum do Audiovisual Capixaba (Ufes)

19h: Mostra Competitiva

21h:Debate com realizadores

5/7 (quinta-feira):

19h: Mostra Paralela

20h: Homenagem à Suely Bispo

20h30: Cerimônia de Encerramento, Premiação e Lançamento do DVD Coletânea

Pós-Mostra Novos Rumos

Data: 6 e 7 de julho (sexta e sábado)

Horários: 19 horas

Local: Cine Metrópolis/Ufes – Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras, Vitória.

Mostra Competitiva Capixaba de Curtas

  • A Flor Azul (foto), de Roger Ghil (documentário, 14’18”, 2018, Livre)
  • A Mesa no Deserto, de Diego Scarparo (ficção, 15’, 2017, 16 anos)
  • A Mulher do Treze (à direita), de Rejane Arruda (Ficção,16’, 2017, 12 anos)
  • Ádito, de Renata Ferraz e Rubiane Maia (ficção, 14’54”, 2017, Livre)
  • Água Viva, de Bárbara Ribeiro (Documentário, 13’05”, 2018, Livre)
  • Ano Passado Eu Morri, de Rodrigo de Oliveira (Híbrido, 25’30”, 2017, 12 anos)
  • Blubird, de Endi Ma (Experimental, 1’, 2018, Livre)
  • Campo, de Caio Fabricius (Videoarte, 3’, 2018, Livre)
  • Catrina, de Marcelo N. Reis (Ficção, 11’41”, 2016, Livre)
  • Ceca, de Suellen Vasconcelos e Tati Franklin (Videoclipe, 4’35”, 2017, Livre)
  • Corpo-Paisagem, de Antonio Carlos Queiroz Filho (Videoarte, 4’, 2018, Livre)
  • Epigramas, de Wayner Tristão (Experimental, 4’, 2018, Livre)
  • Lá Não Venta Como Venta Aqui, de Melina Leal Galante (Documentário,14’, 2017, Livre)
  • Luiz, Paixão pelo Jazz, de Eurico Scaramussa (Documentário, 25’, 2018, Livre)
  • O Projeto do Meu Pai, de Rosaria (Animação, 5’, 2016, Livre)
  • onde você ancora seus silêncios? 1 (à direita), de Charlene Bicalho (Experimental, 3’17”, 2017, Livre)
  • Rio das Lágrimas Secas (foto ao alto da matéria), de Sáskia Sá (Documentário, 25’, 2018, Livre)
  • Secret Lie – Black Butterflies, de Marcelo N. Reis (Videoclipe, 5’09”, 2016, Livre)
  • Sobre a Gente, Alunos do Projeto Animação/ Núcleo Animazul (Animação, 7’47”, 2017, Livre)
  • Solveris – CherryBlossom, de Junior Batista (Videoclipe, 4’19”, 2017, Livre)
  • Sonhos (Lado B), de Gabriel César (Videoclipe, 4’39”, 2017, Livre)
  • Teresa, de Erika Mariano (Videoclipe, 2’35”, 2017,12 anos)
  • Terra Vermelha (ou “o perigo da história única”), de Antonio Carlos Queiroz Filho (Documentário, 6’, 2018, Livre)
  • Tríptico, de Lobo Pasolini (Videoarte, 4’34”, 2017, Livre)
  • Vinillis Frutiferis, de Victorhugo Passabon Amorim (Ficção, 15’, 2015, Livre)

Mostra Paralela

  • Canto de Mulher Quilombola – Território Sapê do Norte, Xis Makeda (documentário, 4’43”, 2017, Livre)
  • Mulheres de Barro, de Edileuza Penha de Souza (documentário, 26’, 2014, Livre)
  • O Golpe, de Marco Luppi (videoclipe, 3’30”, 2018, Livre)

Pós-Mostra Novos Rumos

  • A Boneca e O Silêncio, de Carol Rodrigues (documentário, 19’, 2015, São Paulo, 14 anos)
  • Braços Vazios, de Daiana Rocha (ficção, 16’, 2018, Espírito Santo, 14 anos)
  • Chico, dos Irmãos Carvalho (ficção, 23’, 2017, Rio de Janeiro, 12 anos)
  • Historiografia, de Amanda Pó (documentário, 3’40”, 2017, São Paulo, Livre)
  • Meu Corpo É Político, de Alice Riff (documentário, 71’, 2017, 12 anos, São Paulo)
  • Revejo, de Láisa Freitas (documentário, 19’10”, 2017, Espírito Santo, Livre)
  • Superpina (foto), de Jean Santos (Ficção, 28’, 2017, Pernambuco, 16 anos)
  • Travessia, de Safira Moreira (documentário, 5’, 2017, Rio de Janeiro, Livre)

FOTOS DOS FILMES

– Mostra Competitiva: https://goo.gl/8vnvW2

– Mostra Paralela: https://goo.gl/4cFUYi  

– Pós-Mostra Novos Rumos: https://goo.gl/EgpWJL

– Homenagem: Suely Bispo: https://goo.gl/8LrgeU

www.abdcapixaba.com.br

Com Carolina Ruas e Paulo Gois

Editado por Don Oleari

Comentários