Menu

tera, 11 de dezembro de 2018

Uchôa de Mendonça: O incrível Bolsonaro

Foto: Rafael Silva, do gazetaonline

 

Assisti, entre pasmo e incrédulo, a entrevista do candidato à presidência da República Jair Bolsonaro dia 1º de agosto em curso, na Federação do Comércio, onde teve seu encontro com segmentos empresariais do Estado.

Pontual, como um bom soldado, chegou faltando cinco minutos para as 7 horas da manhã.
Antes de seu pronunciamento, bateu papo com lideranças presentes, tirou fotos com quem desejava sair ao seu lado e partiu para seu pronunciamento, dizer o que pretende fazer, se chegar à presidência da República, dizendo, de início, que iria transmitir suas ideias sobre a conjuntura nacional, sem entrar no cerne das questões a serem abordadas, para não adiantar o que pretende fazer, se chegar à direção máxima do país.

Foi absolutamente claro, com relação à imprensa, que não iria conceder entrevistas e muito menos responderia perguntas, porque sabia que a imprensa nacional, com raras exceções, está fazendo tudo para derrotá-lo, com medo de que cumpra suas promessas.

– “Prefiro me eleger sem o auxílio dessa gente, que só tem buscado denegrir minha imagem. ”

Estou impressionado com a capacidade do sr. Jair Bolsonaro em sintetizar o que pretende fazer, fazendo uma espécie de crítica à política nacional, aos administradores públicos, a verdadeira exculhambação que reina em nossa politica, sem antecipar como pretende resolver essas dificuldades nacionais que tanto nos envergonham.

O candidato Jair Bolsonaro terminou sua fala fazendo um apelo ao eleitor, para que eleja o maior número possível de representantes ao Congresso Nacional que sejam de suas bases, para que possa ter influência no Congresso Nacional, onde reside uma grande aglomeração de ratazanas da pior espécie.

Bolsonaro é um homem destemido. Conhece em profundidade os problemas brasileiros e da a impressão que tem solução, coragem e determinação para acabar com todos eles.

Esta é a primeira vez que estive com o sr. Jair Bolsonaro, com quem conversei alguns instantes sobre problemas nacionais, onde ele me afirmou que pretende chegar e decidir, de sua maneira, de uma só vez.

Tem certeza que vai ter pela frente, os maiores obstáculos possíveis para romper, mas está disposto a enfrentar todas as agressividades, até contrariando seus familiares, em virtude das agressões que tem sofrido por parte da imprensa que busca fatos medíocres, como o que ele teria andado pelado na rua de sua cidade, onde nasceu, quando tinha uns cinco anos, como se esse fato fosse o bastante para alguém não ser candidato à presidência da República, e deixam à salvo os ladrões da pátria…

Bolsonaro é incrível. Merece ser nosso presidente.

Uchôa de Mendonça

é jornalista

Comentários