Menu

quarta, 14 de novembro de 2018

Loira sequestradora – Sessão Abobrinha – Bônus: 2 vídeos com Dick Farney cantando “Uma Loira” ou “Uma Loura”

 

Pitaco do Oleari

 

Do memo jeito que não discrimino morenas, pardas, brancas ou negras, sempre detestei contar Piada de loira por considerar, da mema forma, discriminação absoluta.

Até porque tenho amigas loiras, belíssimas, com elevado QI (*).

(*) Esse QI, gentem, não significa Quota de Imbecis. Ao contrário, quer dizer elevado Quociente Intelectual.

Mas o Claudio Nelson me enviou essa daí e como ando com o sacrossanto saco absolutamente saturado de tanto papufuradu da campanha deste segundo turno, preferi passar o tempo com a nossa Sessão Abobrinha.

Segundo o Claudio Nelson, que mora na Praia da Costa, a história repete maiomenu uma história real.

Como meus zouvido estão saturados de tanta besteira que têm ouvido de comentaristas políticos da televisão que já não têm mais uqui falar, uma inacreditável história de duas loiras.

Loira desempregada

Uma loira estava desempregada há muito tempo. Não conseguia arrumar trabalho porque nunca passava nos testes de emprego. Um dia, muito desesperada, resolveu tomar uma atitude extrema para ganhar dinheiro.

– “Vou sequestrar uma criança!”, ela pensou.

Então um dia ela foi até um bairro de luxo e começou a observar. No parquinho ela viu um menino muito bem vestido que brincava sozinho. Ninguém estava por perto, e então ela arrastou o menino até uma moita e foi logo escrevendo o bilhete:

– “Querida mãe, isto é um sequestro. Estou com o seu filho. Favor pagar o resgate de 10 mil Reais, amanhã, ao meio-dia, atrás da árvore do parquinho. Assinado: Loira Sequestradora.”

Então ela pegou o bilhete, o dobrou e entregou para o menino, dizendo:

– “Agora vai lá e e entrega esse bilhete para a sua mãe”.

E o menino foi embora.

No dia seguinte, a loira vai até o local combinado e encontra uma bolsa. Ela abre e vê os 10 mil Reais.  Junto com o dinheiro, encontra um bilhete direcionado a ela, dizendo:

– “Está aí o regaste que você pediu. Só não me conformo como uma loira pode fazer isso com outra loira!”

Nota da secretária eletrônica: as fotos são todas copigarfadas da inferneti.

Oswaldo Oleari ou Oleare,

jornalista, radialista, publicitário

cronicascateiro.

Oleari muda de cara e de produto: não está mais usando Óleo de Peroba.

Dick Farney interpreta “Uma Loira”, composição de Hervé Cordovil, do LP Penumbra Romance (1971), gravado em Londres. Dick toca piano, acompanhado por Toninho na bateria e Sabá no baixo.

Comentários