Menu

tera, 18 de dezembro de 2018

CAOS DAS ARTES: R$ 3,2 milhões, o bicho comeu? Por Kleber Galvêas

CAOS DAS ARTES

 

R$ 3,2 milhões.

 

O bicho comeu?

 

Diz o artista:

– LEMBRAR PARA PENSAR:

O “Caos das Artes” teve seu projeto aprovado sem concurso. Desperdiçamos a chance de conhecer o potencial das nossas escolas de arquitetura, escritórios sediados no ES, Brasil e no mundo.

A escultura da entrada também foi escolhida sem concurso. Amilcar de Castro foi premiado. Se não valorizamos o que é nosso, quem vai nos dar atenção?

Nós temos ótimos escultores. Que tal um mosaico do Rafael Samu (foto) ou do Celso Adolfo? Abracem a escultura premiada comprada em 2010, se já não estiver muito enferrujada.

Kleber Galvêas sugere:
Leia o anexo: R$ 3,2 milhões. O bicho comeu?

Folha Vitória – Cais das Artes: Escultura marca lançamento das obras do complexo cultural – 27/3/2010 

As obras do complexo cultural batizado de Cais das Artes começam oficialmente nesta segunda-feira (29). Quem passar pelo terreno, localizado ao lado da Cruz do Papa, na Enseada do Suá, em Vitória, poderá observar a movimentação dos operários. No mesmo local, também está instalada uma escultura em aço do artista plástico mineiro Amilcar de Castro (1920-2002), que representa o início da construção e já é conhecida como “Portal das Artes”.

O Cais das Artes será a primeira obra de Paulo Mendes da Rocha em sua cidade natal. Com 150 metros de comprimento e 30 de altura, com um teatro de ópera e um museu, a construção irá dialogar com a atividade portuária da Baía de Vitória. A obra, prevista para terminar em 18 meses, será contratada por R $ 115,5 milhões. Quando estiver pronto, o conjunto deverá receber, em média, 2500 pessoas por dia entre funcionários e usuários, e movimentar financeiramente por mês R$ 1, 5 milhões.

Para licitar a obra, cujo objetivo é inserir o Estado no circuito nacional e internacional das grandes exposições e espetáculos, foi criada uma Comissão Especial de Licitação, formada por servidores de diversos órgãos e secretarias do Governo do Estado. A empresa licitante vencedora foi a Santa Barbara Engenharia S/A, que soma 40 anos de história e mais de mil obras espalhadas pelo País.

Para o diretor geral do Instituto de Obras Públicas do Espírito Santo (Iopes), Pedro Firme, a fiscalização desta obra inovadora será um grande desafio para o Iopes. “Esta obra será um marco na arquitetura capixaba. Vamos trabalhar com metodologias construtivas diferenciadas, com fundações de grandes capacidades de carga e uma estrutura com grandes vãos e balanços. Esses elementos inéditos no Estado vão nos propiciar um know-how em obras de grande porte”, concluiu o diretor.

Ordem de serviço

A solenidade oficial de início das obras aconteceu na noite de sexta-feira (26), no terreno de 20 mil metros quadrados em que será erguido o Cais das Artes. Paulo Mendes da Rocha voltou a Vitória para participar da comemoração, que também contou com a presença do artista plástico Rodrigo de Castro, filho de Amilcar. A coordenadora do projeto Cristina Gomes, o governador Paulo Hartung e a secretária de Estado da Cultura Dayse Lemos recepcionaram quase 700 convidados, público composto em sua maioria por artistas de diversas áreas da cultura.

Kleber Galvêas

é artista pláscico

Comentários