Menu

quinta, 21 de fevereiro de 2019

Oswaldo Oleari: Quem derrubou o Collor não foi aquela Elba. Prestenção aí, ô!

Cronicascatinha – Don Oleari

Oceis aí sialembra de como começou a cair o hoje ainda senador Fernando Collor de  Mello, primo do Ministro Marco Aurélio Mello?

Não. Ninguém Lembra. Todo mundo acha que foi o maledeto congresso da época que o cassou. Ou que foi por causa daquela Elba, duiurimembar daquela peruinha da Fiat?

Pois quem começou a cassar o Collor foi o poderoso grupo TV Globo. Começou assim.

Leonel Brisola era governador do Rio de Janeiro. Um dia, marca audiência e vai ao Presidente Collor. Foi recebido. Presenteou Collor com o projeto de um dos seus Cieps do Rio.

O Dr. Roberto Marinho queria ver o capeta na sua frente, mas nunca Leonel Brisola. A partir daí, começou a guerra da Globo contra Collor.

Mas não foi só. Collor e seu gênio tutor PCFarias começaram a articular uma alternativa à Rede Globo.

Aí, PC Farias, gênio das finanças (*), começou a injetar recursos na Rede Manchete. Não só na Manchete, mas também na CNT, a rede do Paraná que pertencia ao empresário José Carlos Martinez, poderoso deputado do PTB, salvo engano do meu chipi direito.

Foi a conta. O poderoso grupo Globo começou a minar Collor. E ele terminou seu mandato naquela cena ridícula consultando o relógio na hora de assinar seu afastamento da presidência.

Siscaphodeu.

O clã Bolsonaro, que tem uns mininu arrogante pracete, deve conhecer a história mió do que um véi peão repórter enfiado num buraco chamado Espírito Santo.

Deixo com vocês estas bem traçadas linhas a título de lembrar que a Rede Globo tá em guerra com o governo de plantão. Aquele pelotão de fuzilamento da Grobonius tá cumprindo ordes dos patrões.
Tipo a pauta é o Queiroz e o COAF, não importa que já tenha se descoberto outros cinquenta idênticos na Assembleia do Rio de Janeiro.

Inclusive, mais de R$ 400 MILHÕES DE REAIS MOVIMENTADOS por Jorge Picciani, ex-presidente da AL/RJ, ex-dono do Podre MDB do RJ, integrante de uma das maiores quadrilhas de assaltantes de recursos do povo do Rio de Janeiro.

O Jornal das Dez, aquela pasmaceira com o meiqui robótico Heraldo Pereira, repete pautas todos os dias. Contra os de plantão no Palácio do Planalto.

Grupo Globo com Folha de São Paulo mais a turma do Andrade não estão mortos. Eles vão logo, logo, deflagrar uma coisa tipo “Fora, Bolsonaro pela Democracia” ou coisa parecida.

(*) Mió do que PCFarias, depois dele só os filhos do presodente – não se falando do Flávio deputado, do Clã do momento (Oswaldo Oleari ou Oleare).

Comentários