Menu

segunda, 19 de agosto de 2019

Aqui Rubens Pontes, Meu poema de sábado – Aproveita o dia, de Walt Whitman

 

 

 

 

Neste Século em que vivemos, a concentração de toda riqueza e de todo poder se converge implacavelmente, e

com nossa complacência, para as mãos de uma elite que obtém e mantém a propriedade de dados pessoais.

Essa corrida já começou, liderada por gigantes como Google, Facebook e Tencent, gigante chinesa de investimento em serviços, finanças e tecnologias de última geração (à esquerda).

Essa divagação me ocorre ao me valer do Google para obter o texto de um poema do qual só me lembrava do nome do autor e de alguns versos dispersos.

Em 3 segundos após a digitação obtive informações completas sobre um e sobre os outros, Walt Whitman e “Carpe Diem”, com detalhes que, de outra forma, só obteria consultando, por exemplo, a Enciclopédia Britânica.

Somos o produto

Aplausos e reflexões, principalmente reflexões. Por que de graça, aparentemente sem retorno e sem nada exigir em troca?

Yuval Noah Harari, historiador israelense, esclarece e responde as nossas perplexidades quando diz

que essas entidades capturam nossa atenção fornecendo-nos gratuitamente informações, serviços

e entretenimento para depois transferi-los a terceiros. Seu verdadeiro negócio, na verdade,

não é vender anúncios, mas, ao captar nossa atenção, acumular imensa quantidade de dados sobre cada um

de nós, o que vale mais do que qualquer receita de publicidade.

  • “Não somos seus clientes – somos seus produtos”, diz o escritor israelense.

No longo prazo, ao reunir informação e força computacional suficiente, os gigantes dos dados

poderão penetrar nos mais profundos segredos da vida de cada um de nós e depois usar esse conhecimento para fazer escolhas, também por nós e para nós.

Vender anúncios pode ser necessário para sustentar gigantes a curto prazo, mas frequentemente avaliam aplicativos,

produtos e companhias em função dos dados que colhem, e não do dinheiro que eles geram.

Hoje, nós ficamos contentes em ceder nosso ativo mais precioso, nossos dados pessoais, em troca de serviços e de e-mails.

Mark Zuckerberg agradece. O fundador do Facebook (nascido em 1984), computa 2 bilhões de consulentes, e um patrimônio líquido de 66 bilhões de dólares…

Enquanto isso, neste País tropical, políticos manipulam nossas emoções, provocando via redes sociais sentimentos

de ódio, ansiedade, confrontos , manipulando essa fantástica forma de transmitir seus apelos

O Portal Don Oleari, modestamente instalado num bairro de classe média na cidade de Vitória/ES, não

tem patrimônio para registro na Receita Federal, mas se orgulha das centenas de pessoas que o acompanham

diariamente, ouvem a Rádio Clube da Boa Música e leem os poemas da Sociedade dos Poetas Vivos, na

certeza de que nosso empenho é unicamente divulgar informações jornalisticas corretamente colocadas

e incluir na vida de cada um instantes de pausa e de sonhos, com leitura saudável e composições capazes

de propiciar momentos de enlevo, abrindo parêntesis nas atribulações do nosso cotidiano.

Ainda neste sábado, faz lembrar Walt Whitman, poeta, ensaísta, impressor, professor, jornalista, apontado

como o “Poeta das Américas”, nascido em Nova York em 1819.

Seu nome ficou mundialmente conhecido quando algumas de suas citações foram inseridas no filme

“Sociedade dos Poetas Mortos”, estrelado por Robin Willians (à direita).

Oscar Wilde (na foto, Whitman e Wilde), grande nome da literatura mundial, que o visitou nos Estados Unidos, (homossexual como ele),

confessou sentir ainda nos lábios o gosto de um beijo trocado) escreveu:

– “Penso que Walt Whitman e Emerson deram ao mundo mais do que qualquer outro”.

Fernando Pessoa o homenageou com o poema “Saudação a Walt Whitman”

O Portal Don Oleari, por esta coluna, reverenciando o autor de “Folhas Mortas”, defensor dos direitos

da mulher, da abolição da escravatura e o amor livre, oferece aos que o acompanham o que é considerado uma de suas mais sensíveis produções:

CARPE DIEM (APROVEITE O DIA).

Rubens Pontes
Capim Branco, MG – – Passos, saltos & queda – Linki pra ler Passos, Saltos & Quedas, de Rubens Pontes.
http://online.anyflip.com/mitk/xjqj/mobile/index.html?fbclid=IwAR39mt-wlzHGKBAeTSG7cZOD4etEr38ocVyHkE-rPKkwvhpfI8qfvf7khLE#p=10

 

Aproveita o dia

Walt Whitman

Aproveita o dia,
Não deixes que termine sem teres crescido um pouco.
Sem teres sido feliz, sem teres alimentado teus sonhos.
Não te deixes vencer pelo desalento.
Não permitas que alguém te negue o direito de expressar-te, que é quase um dever.
Não abandones tua ânsia de fazer de tua vida algo extraordinário.
Não deixes de crer que as palavras e as poesias sim podem mudar o mundo.
Porque passe o que passar, nossa essência continuará intacta.
Somos seres humanos cheios de paixão.
A vida é deserto e oásis.
Nos derruba, nos lastima, nos ensina, nos converte em protagonistas de nossa própria história.
Ainda que o vento sopre contra, a poderosa obra continua, tu podes trocar uma estrofe.
Não deixes nunca de sonhar, porque só nos sonhos pode ser livre o homem.
Não caias no pior dos erros: o silêncio.
A maioria vive num silêncio espantoso. Não te resignes, e nem fujas.
Valorize a beleza das coisas simples, se pode fazer poesia bela, sobre as pequenas coisas.
Não atraiçoes tuas crenças.
Todos necessitamos de aceitação, mas não podemos remar contra nós mesmos.
Isso transforma a vida em um inferno.
Desfruta o pânico que provoca ter a vida toda a diante.
Procures vivê-la intensamente sem mediocridades.
Pensa que em ti está o futuro, e encara a tarefa com orgulho e sem medo.

Comentários