Menu

tera, 22 de setembro de 2020

As Certinhas do Oleari + Poesia – Alberto Caeiro, Procuro despir-me do que aprendi / Seleção de Walder Rocha

29 de maio de 2009

Por Don Oleari

Walder Rocha foi um efetivo colaborador e amigo. Posto exatamente como ele me enviou em 29 de maio de 2009 – isto é, há onze anos. A foto que vai figurar na chamada de capa também foi seleção dele.

E a marca das “Certinhas do Oleari” também foi ele que escolheu na imagem da bela bailarina à direita.

Procuro despir-me do que aprendi

Alberto Caeiro

Procuro despir-me do que aprendi.

Procuro esquecer-me do modo de lembrar que me ensinaram,
e raspar a tinta com que me pintaram os sentidos,

Desencaixotar minhas emoções verdadeiras,

Desembrulhar-me e ser eu, não Alberto Caeiro,

Mas um animal humano que a natureza produziu.

Mas isso (triste de nós que trazemos a alma vestida!)

Isso exige um estudo profundo,

Uma aprendizagem de desaprender…

 

Comentários